Você sabe quem foi o primeiro faraó do Egito?

Você sabe quem foi o primeiro faraó do Egito?

Os faraós eram tipicamente homens, porém houveram grandes líderes mulheres notáveis, a exemplo da Rainha Faraó Hatshepsut e da icônica Cleópatra VII. Hatshepsut, em particular, foi uma governante de grande sucesso.


Você sabe quem foi o primeiro faraó do Egito?

Você sabe quem foi o primeiro faraó do Egito?

Na antiga Civilização egípcia, os líderes do povo, conhecidos como faraós, eram os chefes do estado e da religião.

A palavra “faraó” significa “Grande Casa”, fazendo referência ao palácio onde residia o líder supremo. Nos primeiros impérios, os líderes eram chamados de reis, mas com o passar dos tempos passaram a ser chamados e como faraós.

O papel do faraó era ser o líder intermediário de caráter divino entre os deuses e o povo egípcio. Era função do faraó participar de cerimônias religiosas assim como cuidar de outras questões como leis, guerras, impostos e fiscalização de terras.

O Egito Antigo teve diversas dinastias, centenas de faraós, e um legado imenso foi deixado como herança. Muita coisa foi descoberta, mas a cada ano que passa mais achados arqueológicos são encontrados, desenhando com mais clareza partes da história da antiga civilização. 

Os faraós eram tipicamente homens, porém houveram grandes líderes mulheres notáveis, a exemplo da Rainha Faraó Hatshepsut e da icônica Cleópatra VII. 

Hatshepsut, em particular, foi uma governante de grande sucesso, mas infelizmente muitas inscrições e monumentos sobre a rainha foram destruídos ou danificados após sua morte — talvez numa tentativa de impedir que outras mulheres subissem ao trono como faraós.


O faraó que unificou o Alto Egito e o Baixo Egito

Muitos pesquisadores acreditam que o primeiro faraó do Egito foi Narmer, conhecido como Menés. Há debates sobre esse assunto, pois se acredita que foi Menés o primeiro governante a unir o Baixo e o Alto Egito. 


Uma curiosidade é que os faraós eram homens, mas algumas mulheres notáveis assumiram o trono como Hatshepsut e Cleópatra. Hatshepsut foi a primeira mulher faraó, uma governante de sucesso que deixou um dos templos mais bonitos de todo o Egito, localizado em Luxor.

Quem foi Narmer?

Narmer foi um antigo faraó egípcio, muitos estudiosos o consideram o unificador do Egito e fundador da Primeira Dinastia, e , o primeiro rei (faraó) de um Egito unificado. 

A identidade de Narmer é assunto que é debatido entre os historiadores e arqueólogos, embora a opinião predominante é que Narmer seja Menés. A identificação de Narmer com Menés é baseada na Paleta de Narmer (que mostra o faraó como o unificador do Egito).

Acredita-se que o reinado de Narmer ocorreu por volta de 3100 a.C. A sua importância para o Egito, nota-se pela presença do seu nome encontrado em diferentes lugares, 98 inscrições em 26 locais diferentes em Canaã e Sinai, e em 17 locais no Egito.


Tumba de Narmer

A tumba de Narmer fica em Umm el-Qa'ab perto de Abydos, no Alto Egito, o local de descanso do faraó consiste em duas câmaras unidas (B17 e B18), revestidas de tijolos de barro. A tumba data de mais de 5.000 anos, muitos artefatos do faraó foram encontrados em outras sepulturas, e objetos de outros reis foram recuperados na sepultura de Narmer. 


É provável que todos os reis do Egito Antigo enterrados em Umm el-Qa'ab tivessem recintos funerários no cemitério ao norte de Abydos, perto da linha de cultivo. Estes eram caracterizados por grandes paredes de tijolos de barro que cercavam o espaço em que se acredita ser um local destinado para as cerimônias funerárias. Oito compartimentos foram encontrados durante as escavações, e um deles acredita-se que pertencia ao faraó Narmer.

Os artefatos de Narmer

Estes são alguns dos artefatos encontrados nas escavações pertencentes ao faraó Narmer:


  • Paleta de Narmer.

  • Fragmento de cerâmica com a inscrição “serekh” e o nome de “Narmer''.

  • Um selo de frasco de lama indicando que o conteúdo veio da propriedade de Narmer.

  • Estátua feita de alabastro de uma divindade babuína com o nome de Narmer inscrito em sua base.

  • Desenho de Narmer serekh em vaso de cerâmica.

  • Pontas de flecha encontradas na tumba de Narmer

A Pedra em Nag el-Hamdulab

No final do século XIX, foi descoberto em Aswan (sul do Egito), uma série de esculturas em pedra, mas foi somente no ano de 2009 que a sua importância foi notada. A pedra encontrada mostra um homem carregando um cetro e usando uma coroa muito semelhante à coroa branca do Alto Egito, ele é precedido por um homem com um leque e por outros dois homens com estandartes. 


Esta cena é muito semelhante ao que foi encontrado na Paleta de Narmer, levando os estudiosos a acreditarem que a pedra sugere uma visita do faraó à região para um ritual do Deus Hórus. 


Tesouro dos faraós

Os faraós construíram coisas grandiosas, eles foram sepultados com suas riquezas conquistas ao longo do reinado. Na crença egípcia antiga, na vida após a morte os faraós usavam tudo que estivesse na sua tumba.

Ao longo dos anos, muito se perdeu, túmulos foram saqueados, tesouros sumiram e consequentemente lacunas na história se abriram. 

O que se sabe até hoje é graças ao que se teve acesso, às inscrições em templos e monumentos, artefatos, estudo de múmias, arquitetura e arte da sociedade egípcia antiga.

Quem é o faraó mais famoso do mundo?

Hoje sem dúvida alguma, o faraó mais famoso é Tutankhamon, mas não pelo seu legado. O menino de ouro, como é popularmente conhecido, entrou no hall dos faraós mais famosos do mundo devido à descoberta do seu templo intacto em 1922 por Howard Carter.

Tutankhamon morreu aos 19 anos, ele não teve contribuições para a antiga civilização como o faraó Ramsés II, mas para os estudiosos, o seu túmulo intacto traz respostas para inúmeras perguntas que até então eram impossíveis de serem respondidas

Agora que você descobriu um pouco da magnífica história do Egito Antigo, conta qual parte da história da antiga civilização egípcia você acha mais interessante.

FAQ

O Pacotes para O Egito é uma das empresas mais reconhecidas e experientes no turismo egípcio, temos 10 anos de experiência, Adaptamos a viagem de nossos clientes aos seus desejos e oferecemos serviço profissional de qualidade, além de facilitar pagamento e oferecer assistência a qualquer momento.

Não. Nós não aplicamos sobretaxa nos pagamentos via débito ou cartão de crédito.

Pedimos depósito de entrada de 25% do preço total do pacote. Para pacotes de Natal, Ano novo e outras épocas de alta temporada, pedimos depósito de 50%.

Há uma variedade de opções, já que os cruzeiros oferecem pensão completa em buffet ou menu fixo. Cada refeição é servida em horário fixo e as bebidas não são incluídas, incluindo água. Porém, café e chá são servidos o café da manhã e chá da tarde. No caso de refeições especiais como veganas ou diet, essas devem ser mencionadas no ato da reserva. 


Ver mais